08 dezembro 2010

Minha luta contra a balança

Postado por Lee às 09:39

Postar ou não postar sobre reeducação Alimentar, peso, neuras de uma gordinha no blog, foi um dilema. Confesso que fico com receios e vergonha, mas o blog é meu, é um desabafo então quem não gostar não leia.

Eu nunca fui uma pessoa totalmente magra, sempre fui a mais cheinha da turma, mas até os 17 anos era o que poderia ser considerada como GOSTOSA e não gorda. Ao 17 anos pesava 65kg, sempre tive muita bunda e coxas grossas, e estava sempre usando saia ou vestidos, mas como todas minhas amigas eram magérrimas eu me sentia um pouco deslocada e ai comecei com as dietas malucas. E logo entrei no efeito sanfona, emagrecia alguns kilos, mas claro que quando voltava a me alimentar normalmente eu engordava. Me frustrava ai chutava o pau da barraca e comia ainda mais.

O que era considerada cheinha, passei para gorda e tudo piorou quando aos 18 anos descobri o tumor no ovário direito e tive que ser operada as pressas para retirar o tumor e o ovário e pedaço da trompa. Devido o trauma da cirurgia, desenvolvi síndrome do pânico e larguei a escola e não saia mais de casa, meu único conforto era a comida e TV. Logo engordei 35kilos em seis meses.

Um tempo se passou, e dizem que casamento engorda né? Não é o casamento que engorda, eu que engordei. 

Cheguei aos temidos 3 dígitos e desde 2003 não saio desses dígitos horrendos. Comecei o vai e vem das dietas novamente, emagrecia 5 e depois engordava 6, cheguei perto de sair dos 3digitos, mas em 2007 perdi minha mãe que era também minha melhor amiga, isso me desestruturou e com isso veio a depressão, novamente vi na comida uma aliada, mas na verdade era minha inimiga. Engordei novamente e engordei muito, e no inicio de 2010 quando tomei coragem após tempos sem me pesar, descobri que tinha chegado a um peso absurdo que era pra mim era um pesadelo. Passei por muitas situações constrangedora e resolvi seguir a risca um bordão da minha mãe: ACORDE PRA VIDA!

Em Julho 2010 resolvi procurar ajuda, fui na minha primeira consulta com a Endócrino DRA. AH, e primeira consulta já me deixou um pouco afetada, pois ela não parecia estar preocupada em ouvir meu histórico, e depois ela disse era que eu era candidata a cirurgia bariátrica. Expliquei que por causa da cirurgia do ovário, eu tinha pavor de hospital e ainda mais de cirurgias, e que só faria em ultimo caso, queria tentar emagrecer naturalmente primeiro. Ela me passou uma dieta e me mandou retornar, o retorno foi marcado para menos de 1 mês, em Agosto quando eu entrei no consultório dela, ela já parecia estar estressada e sem nem perguntar como tinha sido pra mim ela me mandou subir na balança, o resultado não foi positivo. Eu não havia emagrecido.

Ela então sentou na cadeira dela e começou a me dar uma bronca, dizendo que duvidava que eu tivesse seguido o que ela havia passado, enquanto eu relatava que tinha sido difícil seguir o cardápio, mas tinha tentado ao máximo, e que também havia caminhado como ela havia pedido, mas não pude caminhar mais do que 20 minutos por conta do meu joelho, e que alem do mais estava na TPM, e me sentia inchada. Ali estava me desculpando enfrente a uma estranha me sentindo como uma criança que fez algo errado. O jeito como ela me tratou foi humilhante, ela reforçou que somente com cirurgia eu chegaria ao peso ideal, e mesmo tendo dito na primeira consulta que não queria, ela me passou a guia de avaliação. - Só que veja bem, eu estava em um posto medico do SUS, e todo mundo sabe que uma cirurgia bariátrica pelo SUS demora uma eternidade, tem pessoas que estão na fila há seis anos. Eu não quero ir pra uma fila, e me acomodar esperando o dia da cirurgia chegar. – por fim ela me passou um remédio (Xenical que custa 230 reais), e mandou retornar em 2 meses e que ela esperava que eu emagrecesse 10kg. Sai de lá chorando e preferindo morrer gorda a ser humilhada daquela forma novamente, claro que jurei para mim mesma que nunca retornaria na DRA.AH.

Naquele dia se existisse uma lanchonete perto do posto medico eu teria atacado um monte de coisas gordurosas, mas felizmente isso não aconteceu. Não tinha condições de comprar o remédio por aquele preço, mas eu não ia me acomodar novamente. Então decidi que ia me dedicar a reeducação alimentar.

De julho até esse mês dezembro, emagreci 7 kilos. Não voltei mais naquela medica, mas  agora estou com plano de saúde (Unimed Paulistana) e esse mês (14/12) irei a outro medico, e espero que encontre nesse a ajuda que eu preciso.

Essa semana, na segunda-feira (06/12) fui ao medico Homeopata
o medico DR. CS é um senhor muito atencioso e fez uma série de perguntas, perguntou quando comecei a engordar, até como é o relacionamento com o marido, com a família., etc...e depois de uma avaliação por fim me passou alguns remedinhos homeopáticos.

No mesmo dia passei na farmácia homeopática para manipular os remédios, aproveitei e comprei a ração humana para experimentar se ela auxilia mesmo no emagrecimento.E é isso, estou acordada para vida, e não quero apenas emagrecer, quero mais saúde, mais vida.

7 comentários:

Beth on 8 de dezembro de 2010 11:45 disse...

É lamentável que profissionais de saúde que deveriam existir para ajudar, para cuidar das pessoas, para compreender cada um, de uma forma mais completa e dar a orientação adequada, façam coisas como você relatou da tal 'doutora'. Dependendo da pessoa que passa por tal situação, o efeito pode ser devastador.
Felizmente, você já está em outra. Com outro médico, homeopata (excelente mudança, pode crer), que se interessa por você como um todo e se Deus quiser vai lhe dar o suporte correto, responsável, como é necessário e confortável.
Vá em frente. Já progrediu bastante, foram 7 kg embora e outros tantos irão. Com serenidade, orientação correta, esforço (disso não se escapa) você chegará onde quer. E eu aqui, firme e forte segurando a sua mãozinha amiga, viu?
Beijos da sua SEMPRE torcedora.

luciana kotaka on 8 de dezembro de 2010 16:09 disse...

Ola linda amiga,que historia dificil com o peso e ainda teve o azar de encontrar uma pessoa que não foi nada acolhedora contido. Que cidade você mora? Dependendo de onde você e, posso ver quem te indicar. O interessante é procurar uma psicóloga que trabalha nessa area e uma nutricionista para te acompanhar. Cada um tem uma história com o peso e com a aliemntaçào, e o importante e poder desenvolver ferramentas para aprender a lidar com a comida e com as emoções de forma assertiva. Um beijo grande

on 8 de dezembro de 2010 23:34 disse...

Oi, 2ª vez que passo no seu blog e que bacana já pode ler um pouquinho da sua história, lamentável ter encontrado uma médica tão insensível, mas você se mostrou forte e conseguiu emagrecer, Parabéns. Bjhs

Mahzinha on 9 de dezembro de 2010 17:41 disse...

Eu acho que o blog é seu tu fala o que quiser, eu sou toda apoio para você escrever aqui sobre seu processo de reeducação. Essa história da medica me deixou PASSADA, mas gente idiota existe em todas as profissioes, ainda bem que voce conseguiu passar por isso! E logo vamos nos esbaldar nas lojas, juntas.
Smacks.

Gordinha Tensa on 10 de dezembro de 2010 23:11 disse...

É Lee, infelizmente essas coisas acontecem. Isso também já aconteceu comigo. Há uns 2 anos, fui a um cardiologista que era conhecido da minha mãe pra realizar uns exames e pegar um atestado para poder entrar na academia. Meus exames estavam bom, mas claro, havia o sobrepeso. E ele teve a coragem de falar "Olha, já vou te avisando que só academia não adianta não. Se até hoje você não emagreceu só com dieta, agora só com remédio ou cirurgia". Nossa, me senti péssima, como assim "até hoje?" Eu tinha 22 anos só, o cara nem me conhecia. Fiquei muito revoltada e nunca mais voltei nele.
Lee, ninguém tem o direito de nos dizer que não somos capazes de fazer algo, não importa o que for. Siga firme na sua reeducação. Mesmo que tenha aqueles dias difíceis. Desabafe no seu blog, converse com seu marido e amigos...mas não desista!!!Nós vamos conseguir!
beijos!

Bruxa do 203 on 12 de dezembro de 2010 16:41 disse...

É legal postar, porém sem tantas cobranças e neuroses que vemos por aí. Os posts são para ajudar. Pelo amor de Deus, essa médica é uma grossa, nojenta, não merece a profissão que tem. O importante é que você não caiu na conversa dela e sabe que é capaz de mudar os hábitos. Ainda bem! Muito sucesso para você, tenho certeza de que sem cirurgia, os seus resultados serão ótimos!

cris on 13 de dezembro de 2010 15:11 disse...

Amiga linda...to nesse barco tbm...ja passei por tudo endocrino, com remedio, dieta de pontos, e tal hj to em acompanhamento com nutricionista, com reeducação comendo de tudo so com qtde moderada e tem ido bem, bom...acrescente na sua dieta o chá verde que por aqui tenho notado resultado...bjuuu gde pra vc saudades imensas cris-kika

Postar um comentário

 

Lirio Ao Vento Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Emocutez